PTB tenta barrar PSD com laudo grafológico

Perito diz que uma das assinaturas atribuídas a Marcos Cintra é falsa, mas o próprio secretário atesta sua autenticidade

Fernando Gallo e Julia Duailibi, O Estado de S.Paulo

13 Setembro 2011 | 00h00

O PTB vai pedir hoje à Justiça Federal em Brasília que suspenda o processo que pede a criação do Partido Social Democrático (PSD). O partido levará ao tribunal um laudo assinado pelo perito Ricardo Molina, segundo o qual há assinaturas falsas em documentos oficiais do PSD.

No laudo, Molina analisa assinaturas que constam de uma ata de fundação do PSD e de um requerimento de adesões ao partido. Em sua análise, o perito afirma que uma das assinaturas atribuídas ao secretário municipal do Trabalho, Marcos Cintra, é falsa. Ele ainda lança dúvidas sobre a autenticidade da firma do ex-governador Cláudio Lembo.

Segundo Molina, a suposta fraude na assinatura de Cintra está na ata de fundação. "É certo que não foi o mesmo punho que produziu as duas assinaturas. Uma delas, pelo menos, é falsa, mais provavelmente a lançada na ata de fundação", afirma o perito, em seu laudo, encomendado pelo DEM e pelo PTB, segundo o Estado apurou.

Sobre a assinatura de Lembo, o perito afirma que "foram encontradas divergências " na comparação com documento de agosto de 2000, mas que "somente exame dos originais poderia esclarecer este ponto".

Apesar das suspeitas levantadas no laudo, o perito ressalva que a qualidade das cópias analisadas é "bastante precária".

Marcos Cintra refutou as afirmações de Molina e assegurou que as duas assinaturas são suas. "Fiz pessoalmente, com testemunha, e foi fotografado. Foram cerimônias públicas. Estou estranhando isso", disse. Os advogados do PSD e Lembo não foram localizados para comentar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.