PUC-SP vai repassar multa a quem for flagrado

A Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) decidiu ontem repassar as multas que forem aplicadas contra a instituição pelos fiscais das blitze antifumo a professores, alunos, visitantes ou funcionários que frequentam o câmpus e sejam flagrados fumando. Os cerca de 120 seguranças privados que atuam dentro do câmpus Perdizes, na zona oeste, e desde junho têm como atribuição coibir o uso de maconha, vão também abordar os usuários de tabaco a partir do próximo dia 17, quando as aulas forem retomadas. "A orientação é a mesma. Eles deverão dizer: ?Por favor, apague seu cigarro, que é ilegal fumar aqui?. Em seguida, vão pedir o nome, a classe e o curso", afirma o pró-reitor de Cultura e Relações Comunitárias, Hélio Roberto Deliberador. A USP havia anunciado na sexta que quem for flagrado pela fiscalização no local terá de pagar a multa em até 15 dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.