PV dará a largada para as convenções nacionais

Os partidos dos três principais pré-candidatos à Presidência escolheram a primeira semana do período determinado pelo TSE para fazer os encontros

Moacir Assunção, O Estado de S.Paulo

29 de maio de 2010 | 00h00

O PV, da senadora e pré-candidata à Presidência, Marina Silva, vai inaugurar, no dia 10 de junho, uma quinta-feira, em Brasília, a série de convenções dos partidos com vistas à eleição de 2010. Será a primeira convenção nacional de uma legenda no prazo legal para a realização deste tipo de atividade, de acordo com a Lei 9.504, que rege as eleições.

A seguir, dia 12, sábado, será a vez de dois partidos - o PSDB e o PMDB - promoverem suas convenções nacionais. A do PMDB será no Congresso, em Brasília, e a do PSDB, do pré-candidato José Serra, em Salvador (BA). No dia seguinte, acontecerá a festa do PT, da pré-candidata Dilma Rousseff, também em Brasília.

Os partidos dos principais candidatos à corrida presidencial escolheram a primeira semana do calendário para promover suas convenções nacionais, de forma a marcar o nome dos atuais pré-candidatos, que passarão à condição de candidatos. Os presidenciáveis deverão receber a confirmação dos seus respectivos partidos, que também discutirão as coligações na mesma data. Na maior parte dos casos, as alianças com os demais partidos terão caráter nacional e estadual bem distintos.

Ainda no dia 12, o PDT fará em São Paulo, maior colégio eleitoral do País, a sua festa política. Dois dias depois, em Brasília, o PSB de do deputado Ciro Gomes - que foi rifado por seu partido da disputa presidencial - promoverá a sua convenção nacional. A data deve sacramentar o apoio dos socialistas à petista Dilma.

No dia 16, o PC do B, outro partido da base de apoio ao governo federal, fará sua convenção. O PPS, aliado do PSDB, e o PSTU promoverão na mesma data, dia 26, seus encontros nacionais.

NO dia 28, o DEM - também integrante da coligação de Serra - realizará a sua convenção.

A do PSOL está marcada para 30 de junho - último dia do prazo estabelecido pela legislação eleitoral - na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Estaduais. A maior parte dos partidos já marcou, também, suas convenções estaduais. Em São Paulo, a do PSOL será no dia 12, em local a ser definido durante a próxima semana. O PSDB fará o seu encontro no dia 13, na mesma data que o PPS também marcou a sua reunião estadual. No dia 19, um sábado, vão ocorrer os eventos do PV e do PC do B. No dia 26, está prevista a convenção estadual do PT.

As convenções nacionais e estaduais oficializam a escolha dos candidatos a presidente da República e vice, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. O partido do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff espera reunir pelo menos 6 mil delegados de todos os Estados no encontro nacional. Já o PSDB, de José Serra, deve contar com a participação de 4 mil delegados na convenção.

Disputas. As convenções, em geral, viram palco de disputas internas entre defensores de uma ou de outra candidatura. O PMDB governista aprovou o nome do presidente do partido, deputado Michel Temer (SP) para ser vice na chapa de Dilma, mas os apoiadores de Serra dentro da legenda prometem lutar para reverter o resultado.

Em São Paulo, o PMDB integra a aliança do candidato tucano Geraldo Alckmin. O presidente estadual do partido, Orestes Quércia, será candidato ao Senado na chapa tucana.

Pré-candidata ao Senado, Marta Suplicy, espera ter o deputado Antonio Palocci como o seu suplente. E o PDT quer a vaga de vice-prefeito na chapa do PT.

PARA ENTENDER

Prazo final para encontros é 30 de junho

De acordo com o calendário eleitoral, definido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), os partidos e coligações têm entre os dias 10 e 30 de junho para realizar suas convenções para oficializar os candidatos aos cargos eletivos.

Este ano, serão eleitos o presidente da República e vice, governadores e vices dos Estados e do Distrito Federal, 54 senadores e deputados federais e estaduais.

Após as convenções, os partidos têm até o dia 5 de julho para registrar as candidaturas de seus candidatos no TSE.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.