PV lançará candidata em ato para 'periferia urbana'

O PV pretende fazer do lançamento da pré-campanha de Marina Silva à Presidência no domingo, em Nova Iguaçu (RJ), um contraponto às estratégias eleitorais do PSDB e PT. Os dois partidos lançaram os pré-candidatos José Serra (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) em eventos milionários realizados em Brasília.

Malu Delgado, O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2010 | 00h00

 

Veja também:

https://www.estadao.com.br/estadao/novo/img/icones/mais_azul.gif Marina defende terceira geração do Bolsa-Família

 

Ao referendar a candidatura de Marina na casa de shows Riosampa, palco de eventos populares da Baixada Fluminense como bailes funk, coordenadores da pré-campanha buscam colar a imagem de Marina à periferia.

"O objeto do Serra e da Dilma é o establishment político. O nosso, o povão da periferia", disse o coordenador da pré-campanha, Alfredo Sirkis.

Pesquisas qualitativas do PV mostram que é nesse segmento que ela pode crescer mais. Com um tempo irrisório para o programa de TV e dificuldades de atrair eleitores do PT ou do PSDB, o PV aposta no voto da população de baixa renda das regiões metropolitanas. "Marina é a pobre que venceu na vida", disse Sirkis.

Sem precisar o custo do evento, o PV afirma que não chegará a 1% do que o PT e o PSDB investiram. O custo do 4.º Congresso do PT, em que Dilma foi lançada, foi de R$ 6,5 milhões. No evento do pré-lançamento de Serra, os tucanos gastaram R$ 500 mil.

O empresário Guilherme Leal, da Natura, deve romper o silêncio e assumir que é o vice. Candidato do PV no Rio, Fernando Gabeira também discursará.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.