Quadrilha ameaçava seqüestros e fazia extorsões de dentro da cadeia

Uma ação conjunta entre a Coordenadoria de Inteligência do Sistema Penitenciário e policiais civis do Rio e de São Paulo resultou, na segunda-feira, na prisão de 19 pessoas que integram uma quadrilha que vem agindo dentro de presídios do Estado do Rio. Segundo a polícia, os bandidos passavam-se por policiais ou bombeiros e conseguiam dados pessoais de comerciantes e empresários. Em seguida, de dentro da cadeia, por telefone, ameaçavam essas pessoas, inclusive, de seqüestro de parentes delas. Os acusados, presos em Campos, Barra de São João, Rio de Janeiro e São Paulo, foram indiciados por estelionato, extorsão, lavagem de dinheiro e receptação de material roubado.Na Barra da Tijuca, os policiais prenderam Maria Selma Soares, em cuja conta bancária era depositado parte do valor obtido com as extorsões. Outros quatro suspeitos estão sendo procurados e nove detentos do Presídio Carlos Tinoco da Fonseca, em Campos, também serão denunciados por envolvimento nos crimes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.