Quadrilha aplicava golpe do empréstimo a juro zero

Parte de uma quadrilha de estelionatários foi presa na sexta-feira por agentes do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) da capital paulista. Os criminosos anunciavam em jornais e rádios empréstimos pessoais a juro zero ao mês. O alvo dos bandidos eram principalmente as pessoas endividadas. Nos apelos aos clientes os criminosos atraíam aposentados, pensionistas, autônomos e microempresários. Segundo a polícia, a quadrilha agia em todo o País.O golpe era simples. A pessoa ligava para a empresa, solicitava o valor do empréstimo, fornecendo dados pessoais básicos, sem burocracia, mas, para ter o dinheiro depositado em conta deveria fazer antes um depósito na conta da suposta empresa financeira - uma espécie de seguro-fiança.Dias depois do pagamento do seguro-fiança, a vítima verificava que o valor solicitado no empréstimo não havia sido depositado. Já era tarde demais. "Somente num espaço de quinze dias eles contactaram pelo menos cem pessoas, das quais trinta tornaram-se vítimas", disse Ruy Ferraz Fontes, titular da Divisão de Roubos a Bancos do Deic.Quatro integrantes do grupo foram presos na sexta-feira, após investigações feitas através de escutas telefônicas. Um quinto estelionatário continua foragido. Os criminosos são funcionários demitidos de uma empresa de seguros.Outras 30 pessoas, acusadas de emprestar suas contas correntes para uso dos estelionatários, já foram identificadas e serão indiciadas pelos policiais. "Eles agiam em todo o País", acrescentou o delegado Fontes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.