Quadrilha de estelionatários presa no Centro de SP

Após um trabalho de investigação com escutas telefônicas durante 40 dias, por volta das 18h de ontem, policiais da Delegacia de Santo Amaro (11º DP), com a ajuda de agentes do Grupo de Operações Especiais (GOE), detiveram três mulheres e cinco homens, com idades entre 25 e 60 anos, que integram uma quadrilha de estelionatários responsável por falsificação de documentos e clonagem de cartões de crédito. O bando foi detido em dois apartamentos - um na Avenida Angélica, em Higienópolis; outro na Rua Itararé, em Cerqueira César - onde funcionavam os dois escritórios da quadrilha.Dentro dos imóveis, os policiais encontraram folhas de cheques falsificadas, folhas em branco prontas para serem falsificadas, cartões de crédito e de contas correntes bancárias clonados, além de eletroeletrônicos e bebidas, produtos adquiridos pela quadrilha com o uso dos cartões clonados e cheques adulterados e falsificados. O produto comprado era revendido para pequenos comerciantes a preços irrisórios, tudo sem nota fiscal. O delegado Egídio Cobo, do 11º Distrito Policial, acredita que a quadrilha estivesse atuando há cinco anos e que a clonagem dos cartões de crédito era feita com a ajuda de garçons e funcionários de restaurantes.Com um aparelho conhecido como "chupa-cabra", a quadrilha copiava os dados dos cartões de clientes desses comércios, sempre com o auxílio desses funcionários, e repassava, por meio de computador, todos os dados para os cartões em branco, que eram gravados em uma impressora de alto relevo, máquina que foi localizada em um dos apartamentos do grupo. Os oito bandidos presos foram indiciados pelo delegado Egídio Cobo por formação de quadrilha, estelionato, receptação, falsidade ideológica e falsificação de documentos.AssaltoEm janeiro de 2001, no Aeroporto de Congonhas, zona sul da capital paulista, uma quadrilha roubou uma carga, vinda de Erexim (RS), de material plástico usado em confecção de cartões. Ainda não há fortes indícios, mas a polícia investiga a participação desse grupo detido ontem com esse roubo, ou pelo menos, na receptação de parte desse material roubado no aeroporto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.