Jorge Adorno/Reuters
Jorge Adorno/Reuters

Quadrilha explode carro-forte e rouba R$ 1,2 milhão em cidade paraguaia da fronteira

Dinheiro era levado da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero a Foz do Iguaçu, no Paraná. Polícia acredita que brasileiros estão envolvidos com o crime

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

29 de janeiro de 2021 | 19h35

SOROCABA – Um carro-forte foi atacado com explosivos, no fim da tarde desta quinta-feira, 28, depois de deixar a cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira do Paraguai com o Brasil. Os criminosos usaram armas de guerra, como uma metralhadora ponto 50, para obrigar o veículo a parar. O bando fugiu levando R$ 1,2 milhão que eram transportados para a cidade brasileira de Foz do Iguaçu, no Paraná. A polícia paraguaia acredita na participação de criminosos do Brasil no ataque.

A abordagem do veículo pela quadrilha aconteceu na localidade de Juan Emilio O’Leary, no departamento de Alto Paraná, próxima da fronteira com Sete Quedas, no Brasil. Os bandidos usaram bombas para fazer o carro-forte parar e dispararam as armas para obrigar os quatro homens que efetuavam o transporte a abrir o veículo e entregar seis malotes com o dinheiro. Nenhum deles ficou ferido. Uma das caminhonetes usadas no roubo foi encontrada incendiada nas proximidades.

De acordo com a polícia paraguaia, um dos veículos usados no ataque tinha a metralhadora fixada na parte traseira. Conforme o Departamento de Investigações do Alto Paraná da Polícia Nacional do Paraguai, há suspeita da participação de integrantes da facção brasileira Primeiro Comando da Capital (PCC) no ataque. Desde 2016, o PCC trava uma guerra com outras facções para o controle do tráfico de drogas na região.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.