Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

Quadrilha explode duas agências bancárias em Santo Antonio do Pinhal

Antes de fugir em ao menos dois carros, o bando fez disparos de fuzil para o alto

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2017 | 09h04

SOROCABA – Ao menos dez criminosos invadiram a região central de Santo Antônio do Pinhal, no interior de São Paulo, e explodiram duas agências bancárias, na madrugada desta quinta-feira, 5.

Depois de explodir o caixa eletrônico do Bradesco, o grupo seguiu para a agência do Banco do Brasil, na mesma área, e usou explosivos para retirar e levar o cofre. A agência fica próxima à delegacia da Polícia Civil. Antes de fugir em ao menos dois carros, o bando fez disparos de fuzil para o alto.

+++ Polícia descobre túnel de ladrões que levaria a cofre do Banco do Brasil

 O duplo ataque aconteceu por volta de 4h da manhã. As explosões e os tiros acordaram os moradores da pequena cidade, estância climática de 6,5 mil habitantes na Serra da Mantiqueira.

+++ Veja casos de assaltos com uso de túneis; maior roubo no País foi ao BC em Fortaleza

De acordo com a Polícia Militar, os policiais perceberam a ação, mas não entraram em confronto com os criminosos para não pôr em risco moradores que já estavam na rua. Um dos veículos usados na fuga seguiu em direção ao Estado de Minas Gerais. Ninguém foi preso. 

O valor levado pelos criminosos ainda estava sendo apurado na manhã da quarta-feira, 4. A polícia vai usar imagens do circuito interno das agências e de câmeras de monitoramento na tentativa de identificar integrantes da quadrilha.

Foi o segundo ataque a bancos com explosivos, esta semana, no interior paulista. Na terça-feira, 3, criminosos explodiram dois caixas eletrônicos de um posto bancário do Banco do Brasil instalado num centro empresarial, em Ribeirão Preto.

+++ Senado quer preso no semiaberto em caso de superlotação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.