Quadrilha faz reféns funcionário do BB e família

A agência da Rua do Sol do Banco do Brasil, no centro de Maceió, foi assaltada nesta terça-feira por uma quadrilha que durante a noite manteve um funcionário da instituição como refém, junto com a família.Esta é a segunda vez que assaltantes usam funcionários como reféns em menos de um mês. Até o final da tarde, a superintendência do banco não tinha divulgado o valor do assalto.O assessor de imprensa do Banco do Brasil em Alagoas, Érico Abreu, disse que estava aguardando a conclusão da perícia técnica para saber qual o montante que foi levado dos caixas e do cofre da agência assaltada. "Não temos sequer uma estimativa", disse.O supervisor Edmilson Araújo foi abordado pelos assaltantes quando chegava em casa, nesta segunda-feira à noite. Lá ele ficou preso em um quarto, com a mulher, duas filhas e um filho. Pela manhã, os assaltantes deixaram dois integrantes armados com seus familiares e foram com ele abrir a agência. Segundo Abreu, o assalto foi filmado pelo sistema de circuito interno de TV. A fita, com as imagens, foi entregue à Secretaria de Defesa Social de Alagoas.Este foi o quarto assalto às agências do BB neste ano no Estado. Nos três primeiros, os assaltantes levaram R$ 700 mil. O assalto está sendo investigado por policiais civis da delegacia de Roubo e Furtos. O secretário estadual de Defesa Social, Mário Pedro, esteve na agência assaltada e disse que está preocupado com esse tipo de assalto em Alagoas. A assessoria do banco desconfia que os integrantes da quadrilha sejam de outro Estado. "Eles vinham acompanhando a rotina da agência da Rua do Sol desde o início do ano", afirmou Abreu, acrescentando que o supervisor da agência, que ficou como refém, disse que os assaltantes não tinham sotaque nordestino.

Agencia Estado,

10 de abril de 2001 | 19h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.