Quadrilha fracassa ao seqüestrar gerente em Ubatuba

O gerente do banco Itaú de Ubatuba, no litoral norte de São Paulo, José Carlos Pereira, de 37 anos, foi seqüestrado na noite de ontem, quando saía do trabalho, por volta das 20h. Ele estava de moto, na rodovia SP 50, entre Caraguatatuba e Ubatuba, quando foi rendido por cinco homens, que o colocaram no porta-malas de um carro. Um dos integrantes vestiu a jaqueta e o capacete da vítima e dirigindo a moto do bancário foi até a casa dele para render a família. Ao chegar na casa do gerente, em Caraguatatuba, o bandido buzinou a moto para que a mulher do bancário abrisse o portão, como era rotina do casal. A esposa do gerente percebeu que não era o marido que estava sobre a moto, fechou novamente o portão da casa e chamou a polícia. A atitude da mulher foi suficiente para que o bandido largasse a moto e saísse correndo a pé.A quadrilha, que tinha um rádio amador na freqüência da polícia militar, soube que o plano havia dado errado, agrediu o gerente com coronhadas na cabeça e o abandonou em uma vala, na estrada vicinal Rio Claro, em Caraguatatuba. Com os bandidos havia dois fuzis AR 15, uma espingarda calibre 12, um revólver calibre 38 e duas granadas. Segundo a Polícia Militar, a ação dos bandidos só deu errado porque a mulher do gerente percebeu a tempo que alguém estranho entraria em sua casa. O plano da quadrilha era render a família do bancário para forçá-lo a retirar o dinheiro da agência do Itaú de Ubatuba na manhã de hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.