Quadrilha invade fazenda à procura de dinheiro furtado do BC

Uma quadrilha formada por seis homens, fortemente armados, invadiu, na madrugada desta quarta-feira, 20, a Fazenda Prosperidade, em Aratuba, no Ceará, região do Maciço de Baturité. Eles torturaram o proprietário do imóvel, Manoel Venâncio Barroso Neto, usando chicotes e fios elétricos. De acordo com a vítima, os bandidos estavam atrás do dinheiro levado do Banco Central (BC) de Fortaleza. Achavam que parte dos R$ 164,7 milhões furtados, em agosto do ano passado, pudesse estar enterrada na fazenda.Neto é dono de uma revenda de carros, em Fortaleza, que fica próxima à concessionária Brilhe Car, onde a quadrilha que assaltou o BC comprou 11 veículos de luxo. Segundo o comerciante é somente esta a relação dele com o furto milionário. "A única ligação que tenho com o caso é que tenho uma loja de carros que fica ao lado da loja dos rapazes que foram presos porque venderam os carros aos ladrões", comentou.Segundo o comerciante os seis homens diziam ser da polícia, mas ele não acreditou. Quatro deles arrombaram, a pontapés, a porta da casa-sede da fazenda, enquanto os outros dois ficaram do lado de fora dando cobertura aos demais. Vários tiros foram disparados contra as paredes do imóvel. Em seguida, Neto e um funcionário da fazenda, Raimundo Nonato Queiroz de Lima, foram amarrados.O comerciante foi surrado pelos bandidos que queriam saber onde estava o dinheiro roubado do BC. Só pararam quando Neto propôs que o deixassem vivo e levassem R$ 6 mil em dinheiro e algumas jóias, avaliadas em R$ 60 mil. Os seis homens aceitaram e fugiram levando o dinheiro, as jóias e um caminhão F-4000. Neto prestou queixa à Polícia que, por enquanto, não tem pistas sobre o paradeiro da quadrilha.

Agencia Estado,

21 de setembro de 2006 | 16h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.