Quadrilha mata policial e mantém reféns após assalto em MG

O interior de Minas Gerais foi alvo nesta terça-feira de uma série de assaltos a bancos, que resultaram na morte de um criminoso e um policial militar. Um dos assaltos foi em São Gotardo, no Alto Paranaíba. Os bandidos conseguiram fugir, furaram três bloqueios e, até as 22 horas, mantinham reféns e eram perseguidos por um grande aparato policial em uma rodovia estadual em Guimarânia, na mesma região.Em um dos bloqueios, o cabo Vandec Costa da Silva, de 34 anos, morreu na troca de tiros.De acordo com a Secretaria de Defesa Social de Minas, a quadrilha teria 15 ou 16 homens, fortemente armados e vestidos com coletes à prova de balas. Eles estariam divididos em três ou quatro carros, alguns deles roubados durante a fuga. A secretaria não soube informar o número de agentes de segurança envolvidos na operação, mas, no fim da noite, as unidades das polícias Militar e Civil de todos os municípios próximos estavam em alerta e dois helicópteros haviam sido deslocados de outras regiões para tentar capturar os assaltantes. A quadrilha estaria mantendo três reféns, entre eles um delegado e um juiz.Os outros dois assaltos a bancos foram em Brasilândia de Minas, no Noroeste, e em São Sebastião do Maranhão, no Vale do Rio Doce, onde um assaltante foi morto e o outro, preso. A Polícia Civil investiga se há relação entre os crimes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.