Quadrilha tenta roubar armas de grosso calibre do Exército brasileiro no Ceará

Os ladrões trocaram tiros com os sentinelas do quartel de suprimentos em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, mas acabaram fugindo sem nada levar nesta sexta-feira

31 Maio 2013 | 17h43

Uma quadrilha de assaltantes tentou, na madrugada desta sexta-feira, roubar armas de grosso calibre do Exército brasileiro ao invadir o quartel de suprimentos em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza. Os ladrões trocaram tiros com os sentinelas do quartel, que pertence à 10ª Região Militar, e acabaram fugindo sem levar nada.

A Polícia foi acionada e levanta a suspeita de que a quadrilha é formada por assaltantes de bancos que vem agindo nos últimos dias em cidades cearenses. Foram anotados arrombamentos de caixas em Palmácia, Coreaú, Fortaleza e Parambu. A quadrilha, além de armas de grosso calibre, usa explosivos para denotar os caixas eletrônicos e levar o dinheiro.

Até agora nenhum dos invasores do quartel do Exército foi preso. A caça à quadrilha continuou durante toda a tarde, sem sucesso na captura. O quartel de suprimentos de Maranguape serve também de campo de treinamento dos soldados do Exército. Na troca de tiros ninguém saiu ferido. O ataque na madrugada, segundo a Policia, seria por uma oportunidade de encontrar o quartel sem tanta segurança. Mas os sentinelas agiram de pronto e evitaram o roubo de armas de uso exclusivo do Exercito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.