Quase 100 mil pessoas sem ônibus na zona Leste de SP

Entra no segundo dia consecutivo a greve dos motoristas e cobradores da Viação Tiradentes, que opera no extremo Leste da capital paulista. A paralisação ocorre contra o atraso dos salários e a suspensão, nos últimos três anos, do depósito do FGTS. A empresa opera 25 linhas com 298 ônibus, que levam cerca de 97 mil pessoas por dia. A SPTrans já acionou novamente o Plano de Apoio as Empresas em Situação de Emergência (Paese).O terminal Cidade Tiradentes deverá ficar fechado novamente e 157 ônibus do Paese param em locais próximos. Ontem, muitos usuários dos ônibus disseram que os donos de peruas clandestinas estavam transportando até 30 pessoas dentro de vans que possuem lotação de 15 passageiros. Os motoristas, além de colocarem a vida dos passageiros em risco, estavam parando as vans a cerca de 500 metros dos terminais, com medo da fiscalização da SPTrans. Um ônibus, que fazia a linha Cidade Tiradentes - Terminal Itaquera, em operação Paese, foi incendiado possivelmente por perueiros clandetinos às 20h30 de ontem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.