Quase 30 mil pessoas já deixaram suas casas no MA

Por causa das fortes chuvas que castigam o Maranhão há quase um mês, 28.873 pessoas estão desabrigadas ou desalojadas no Estado. Ao todo, já são 82.053 pessoas afetadas por alagamentos ou deslizamentos, segundo a Defesa Civil. De acordo com o órgão, 27 cidades foram atingidas. Dessas, 18 decretaram situação de emergência. Já foram confirmadas as mortes de três pessoas (duas em São Luís e outra em Monção). Em Codó, há um desaparecido. O município com o maior número de desabrigados e desalojados é Bacabal, a 278 km da capital. Só ali, 6.690 pessoas tiveram de sair de suas casas. As chuvas também provocaram um grande estrago nas rodovias. Três estradas federais (BR-222, BR-226 e BR-316) e quatro estaduais já foram interditadas. Apenas a BR-226 teve o tráfego restabelecido.O Exército enviou 75 toneladas de alimentos para as cidades atingidas. Ontem, um avião da Força Aérea Brasileira desembarcou em São Luís com remessa extra de 115 toneladas de alimentos para as vítimas.De acordo com o superintendente técnico da Defesa Civil Estadual, sargento Benedito Monteiro Leite, a intensificação das chuvas nos últimos dias atrapalhou o trabalho de ajuda às vítimas. Além disso, também preocupa a elevação em "progressão geométrica" do número de desabrigados e desalojados. Em menos de 24 horas, houve aumento de 4 mil desabrigados e de 26 mil na quantidade de pessoas atingidas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.