Quatro detentos são 'resgatados' no Complexo de Pedrinhas, no Maranhão

Munidos de fuzis AK 47, os homens estacionaram três veículos em frente ao Complexo de Pedrinhas e atiraram contra o presídio e a base da Polícia Militar do Maranhão

Diego Emir, Especial para O Estado

05 de abril de 2015 | 21h37

SÃO LUÍS – Por volta das 4h10 da madrugada deste domingo (5), homens fortemente armados invadiram e dispararam tiros contra Pedrinhas, principal presídio do Maranhão. O objetivo da ação criminosa foi resgatar quatro detentos.

Munidos de fuzis AK 47, os homens estacionaram três veículos em frente ao Complexo de Pedrinhas e atiraram contra o presídio e a base da Polícia Militar do Maranhão. Um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a menos de 1 km do presídio, também foi alvo dos ataques. No momento, havia seis policiais em atividade, e um foi atingido no pé. Segundo a PRF, ele passa bem.

A informação do ataque foi confirmada pelo superintendente da Polícia Rodoviária Federal no Maranhão, inspetor Antônio Roberto, que afirmou, também, que a PRF está à procura dos homens, assim como os homens do Batalhão de Choque. 

Por meio de sua assessoria, a secretaria estadual de Segurança diz não possuir informações sobre o caso, que estava sob responsabilidade da secretaria estadual de Justiça e Administração Penitenciária. Esta, por sua vez, ainda não repassou informações sobre o ocorrido.

Tudo o que sabemos sobre:
PedrinhasMaranhãopenitenciária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.