Quatro mortos na 67.ª chacina deste ano na Grande SP

Quatro pessoas, entre eles um policial militar, morreram na 67.ª chacina deste ano na Grande São Paulo. Às 21h45 de ontem, um grupo invadiu a Panificadora Jardim Palmira, em Guarulhos, e abriu fogo contra todas as pessoas que estavam no local, atingindo seis pessoas. Três das vítimas morreram no local. O soldado da PM Paulo Galdino da Silva, 37, foi atingido por 18 disparos e levado ao Hospital Padre Bento, onde morreu enquanto recebia os primeiros socorros. Os demais baleados, que se encontram internados no mesmo hospital, são Edivando Agápito de Souza, de 23 anos, e o adolescente Fábio dos Prazeres de Oliveira, de 17. Até agora, 239 pessoas morreram nas 67 chacinas ocorridas em 2001. Segundo testemunhas, os criminosos chegaram ao local em dois veículos: um Golf vermelho e um Fiat Tipo azul. Várias pessoas que estavam na padaria correram para os fundos do estabelecimento comercial ou se jogaram ao chão, buscando refúgio atrás de balcões. Cerca de 20 minutos depois do tiroteio, um auto Fiat azul foi visto trafegando em altíssima velocidade pela Rodovia Presidente Dutra. Nas proximidades do km 215, no sentido Rio de Janeiro, em Cumbica, atropelou o ciclista Carlos Gomes, de 35 anos, que retornava do trabalho. Ele foi encaminhado em estado grave ao mesmo hospital. A polícia suspeita que haja alguma relação entre os dois fatos. O crime será investigado pelo 1.º DP de Guarulhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.