AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Quatro policiais morrem em conflitos com criminosos no Rio

Quatro policiais militares morreram entre a madrugada e a manhã desta sexta-feira no Rio de Janeiro. Dois deles foram assassinados por criminosos e os outros acabaram morrendo numa troca de tiros com traficantes na Cidade de Deus, zona oeste da cidade.Por volta das 4 horas, o sargento Edson dos Santos, do 23º batalhão da PM, no Leblon, foi morto a tiros ao reagir a um assalto. Ele estava de folga e passava de carro com a mulher e o filho pelo bairro do Rio Comprido, zona norte da cidade. Baleado no ombro, no pescoço e no peito, o sargento foi levado para o Hospital Central da PM, perto dali, mas morreu pouco depois. O soldado Carlos Roberto Oliveira Pereira, do 9º batalhão da PM, foi vítima de uma falsa blitz montada por bandidos na Avenida Brasil. O PM foi abordado, em seu carro, perto da favela do Batan, no bairro de Realengo, zona norte, por volta das 6h30. Segundo informações da polícia, Pereira teria tentando reagir à investida dos criminosos e, por isso, foi executado. O policial foi socorrido no Hospital Albert Schweitzer, mas não resistiu.Também na madrugada, dois soldados da PM, Ricardo Alexandre Lopes e Samir de Souza Costa, ambos do 18º batalhão, morreram em tiroteio com traficantes da Cidade de Deus, zona oeste. O adolescente Edilson Ribeiro da Silva, de 15 anos, que tinha envolvimento com o tráfico, morreu no conflito. De janeiro a março deste ano, sete policiais militares morreram em serviço no Rio, conforme estatísticas computadas pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Os dados do mês de abril ainda não foram divulgados. O ISP não disponibiliza o número de policiais mortos durante suas folgas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.