Quatro são presos por seqüestro de estudante em Jacareí

Quatro homens suspeitos de terem seqüestrado um adolescente de 13 anos, em Jacareí, em 24 de março, foram presos nesta quinta-feira, 13, em São José dos Campos, a 90 quilômetros de São Paulo. O estudante, filho de um comerciante, ficou nove dias em cativeiro e foi encontrado amarrado a uma cerca em um matagal do bairro Jardim Irene, em Embu, na Grande São Paulo. A família não chegou a pagar o resgate. O garoto, segundo a Delegacia Anti-Seqüestro (DAS) do Vale do Paraíba, foi abordado quando saía da escola em Jacareí e levado para um cativeiro em Embu. O carro usado no seqüestro foi apreendido nesta quinta. O adolescente estava bastante debilitado por falta de comida quando foi encontrado. "Eles (os seqüestradores) tiraram a vítima às pressas do cativeiro e a esconderam no matagal, mas o menino acabou localizado por pessoas do bairro (Jardim Irene)", contou o delegado responsável pela DAS, Leon Nascimento Ribeiro.A quadrilha teria feito apenas um contato com a família, que informou não ter dinheiro para pagar pela libertação do estudante. "O seqüestro não foi por engano. O alvo era mesmo o estudante, o que eles não esperavam é que a família não tivesse dinheiro." PresosCarlos Nunes, de 25 anos, Paulo Teodoro Reis, de 22 anos, Ricardo Alves da Silva e Felipe do Carmo Machado, de 18 anos, confessaram o crime. Com eles foram apreendidos a arma usada no seqüestro, oito celulares e uma porção de maconha. A polícia acredita que mais pessoas estejam envolvidas neste seqüestro, que não tem relação com o da comerciante Eliane Alarcão Ribeiro, de Taubaté, feito há uma semana. A comerciante foi libertada pela polícia de Diadema 48 horas depois, sem o pagamento de resgate.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.