Corpo de Bombeiros/Divulgação
Corpo de Bombeiros/Divulgação

Queda de avião mata pai e filho em Minas Gerais

Aeronave experimental foi parar no Lago de Furnas, na cidade de Itaúna, no sul do Estado; Cenipa vai investigar causas do acidente

Rene Moreira, Especial para o Estado

01 Maio 2016 | 17h11

FRANCA - A queda de um avião experimental no Lago de Furnas, em Itaúna, em Minas Gerais, neste sábado, 30, matou um engenheiro e seu filho. Os corpos foram retirados da cabine durante a noite após um trabalho complicado dos bombeiros, que precisaram arrastar a aeronave por mais de um quilômetro no lago.

O velório e o sepultamento aconteceram neste domingo, 1º, em Itaúna. As vítimas são o engenheiro industrial e empresário

Helênio Antônio Lara, de 55 anos, e o filho dele, Samuel Henrique Freire Lara, de 17.

Helênio teria construído o avião e estaria passeando no aparelho com o filho pelo sul de Minas Gerais. Há informações de que também pretendia participar de um encontro na região do Lago de Furnas e que teria tentado pousar o avião na água, mas sem

obter êxito.

A aeronave estava registrada como experimental na Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e, por isso, não precisava registrar os planos de voos. O acidente será apurado pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

Mais conteúdo sobre:
Itaúna Minas Gerais Anac

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.