Queda de bebê foi provocada por distração, diz mãe

Criança, que está em estado estável, passou por vão de cerca de madeira maior que os outros

Júlio Castro, O Estado de S.Paulo

09 de setembro de 2008 | 17h32

A mãe do garoto de um ano e três meses que caiu de uma altura de quase seis metros na tarde de domingo, em Bombinhas (SC), afirmou nesta terça-feira, 9, que a queda da criança da sacada do 2.º andar da pousada de propriedade da família foi provocada pela distração. "Eu estava junto na sacada com minha sogra e a cunhada enquanto ele brincava com a priminha de um ano. No momento que eu virei para entrar na pausada e pegar um cigarro, ouvi um barulho alto, corri e vi o J. lá embaixo", disse Natália Moraes Santana, de 22 anos.  Veja também:Bebê que caiu do 3.º andar está em estado grave em SCBebê de 1 ano e 3 meses cai do 3º andar em Santa Catarina Natália acrescentou que o menino deve ter ultrapassado a cerca de madeira, que delimita a sacada com uma área de floreira, para tentar pegar um cata-vento colorido. Natália continua no Hospital Infantil Joana de Gusmão onde o filho está internado na UTI, em estado grave, com politrauma e traumatismo cranioencefálico. O marido passou o dia em Jaraguá do Sul onde a família tem residência fixa. Pela manhã foi realizada uma nova tomografia computadorizada e o quadro do garoto, segundo boletim médico divulgado pela manhã, continua inalterado. Os peritos do IGP/SC estiveram no local e concluíram que a criança passou por um vão da proteção da sacada que era maior que os outros vãos da grade. A ausência de uma ripa de madeira que havia sido retirada para ser pintada aumentou o espaço entre um vão e outro e foi por onde garoto passou. Um inquérito policial já foi aberto, porém os pais ainda não foram ouvidos, segundo a delegada Marecí Inês Angonese.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.