Queda de helicóptero provoca mortes no sul de Minas

Aeronave explodiu e pegou fogo após cair numa região de mata próxima a Espírito Santo do Dourado

O Estado de S.Paulo

16 Junho 2018 | 21h56
Atualizado 17 Junho 2018 | 07h29

Um helicóptero caiu na tarde deste sábado, 16, em uma área rural de Espírito Santo do Dourado, no sul de Minas Gerais. Segundo o Corpo de Bombeiros, o plano de voo registrava quatro pessoas a bordo da aeronave, mas apurações preliminares indicam que apenas duas teriam embarcado e não teriam sobrevivido ao acidente. Seriam o piloto Luiz Gustavo Araújo Soares e o proprietário do helicóptero Márcio Pissoli.

Segundo o 1º Sargento Batista, da 2ª Companhia do 9º Batalhão de Pouso Alegre (MG), o choque ocorreu contra uma montanha e os destroços se espalharam por um raio de 250 metros. No local da queda havia uma cratera, fogo e indícios de uma explosão.  O helicóptero havia partido de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, com destino ao aeroporto de Congonhas, em São Paulo. 

+++ Helicóptero que levava noiva para festa de casamento cai e deixa três feridos em Vinhedo

De acordo com o jornal O Estado de Minas, a aeronave, que caiu em área próxima à rodovia MG-179, pertencia a uma instituição bancária e era operada por uma empresa mineira de transportes. Moradores da região informaram os bombeiros sobre o acidente por volta das 19 horas deste sábado. 

Em nota oficial, o Centro Regional de Investigações e Prevenções de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) confirmou a queda e informou que investigadores do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos começarão a investigar as causas da queda na manhã deste domingo.

+++ Moradores contam como foi a queda do helicóptero que matou o filho de Alckmin

"A Ação Inicial é o começo do processo de investigação e possui o objetivo de coletar dados: fotografar cenas, retirar partes da aeronave para análise, reunir documentos e ouvir relatos de pessoas que possam ter observado a sequência de eventos", diz a nota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.