AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Queda de hoje é 5º acidente grave em Congonhas

A queda do bimotor na noite desta terça-feira fez subir para cinco o número de acidentes graves no Aeroporto de Congonhas. O mais recente ocorreu no dia 17 de dezembro de 2000, quando o Aero Commander prefixo PT-IEE caiu e matou sete pessoas. O bimotor explodiu, atingindo quatro sobrados. Todos os mortos estavam no avião. Em terra, três pessoas ficaram feridas. O acidente mais grave, no entanto, foi com um Fokker da TAM, em 1996. No desastre morreram 99 pessoas, entre passageiros e moradores da Vila Santa Catarina. Uma falha mecânica motivou a queda, pouco após a decolagem. Em 1975, um Bandeirante da Vasp caiu no bairro do Campo Limpo logo depois de deixar o aeroporto. Morreram 15 passageiros e tripulantes. O outro acidente aconteceu em maio de 1963. A queda de um Convair da extinta Cruzeiro do Sul matou 34 das 48 pessoas que estavam a bordo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.