Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais
Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais

Queda de ônibus em ribanceira deixa quatro mortos e 45 feridos no interior de Minas

Acidente ocorreu na Serra da Vileta, região da Zona da Mata; mortos são três mulheres e uma menina

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2021 | 14h07
Atualizado 03 de outubro de 2021 | 18h09

SOROCABA – Um ônibus com 53 pessoas a bordo caiu em uma ribanceira na noite de sábado, 2, na Serra da Vileta, na rodovia BR-116, em Leopoldina, região da Zona da Mata, em Minas Gerais. Segundo a Polícia Civil, o acidente deixou quatro mortos, três mulheres e uma menina, e 45 feridos.

O Corpo de Bombeiros de Leopoldina havia apontado inicialmente oito mortes, porém corrigiu as informação horas depois. Segundo a corporação, houve duplicidade nos dados repassados pelas unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que atendiam às vítimas do acidente.

De acordo com a polícia, 40 ocupantes do veículo foram socorridos no Hospital Casa da Caridade Leopoldinense e outros cinco foram levados para o Hospital de Cataguases, nas proximidades. O ônibus era da Viação Gontijo e havia saído de Santo Amaro, em São Paulo, e seguia para Ubatã, na Bahia. A empresa foi procurada, mas não retornou até o fim da tarde. 

Conforme o Corpo de Bombeiros, chovia muito quando o ônibus despencou na ribanceira, em um trecho da serra, no km 776 da rodovia. O ônibus caiu e rolou a uma distância de 150 metros da pista, ficando parcialmente submerso em um córrego. 

Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) das cidades de Leopoldina, Cataguases, Laranjal e Muriaé, com apoio da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Militar, trabalharam no socorro às vítimas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o trecho de serra é perigoso, mas está bem sinalizado.

Em nota, a Polícia Civil destacou ter enviado um perito criminal, médicos legistas e investigador de polícia para dar suporte à equipe de Leopoldina. “Houve acidente com um ônibus da Viação Gontijo, com várias vítimas, infelizmente algumas fatais. O transporte foi realizado pelo helicóptero da Instituição, por meio da Coordenadoria Aerotática. Até o momento, quatro vítimas foram submetidas a exames de necropsia, sendo três delas já identificadas. Os óbitos decorreram de politraumatismo contuso. As causas do acidente serão apuradas pela Perícia Criminal da PCMG que já coletou várias informações técnicas no local”, disse

Tudo o que sabemos sobre:
acidente rodoviárioLeopoldina [MG]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.