Queen Mary 2 chega a Salvador. Sábado, estará no Rio

O Queen Mary II, maior transatlântico do mundo, chegou por volta das 5 horas de hoje a Salvador. O navio, que mede 342 metros de comprimento e tem altura equivalente a um prédio de 28 andares, veio do Caribe, tendo iniciado a viagem no dia 11, na Flórida. Para aportar no cais, o Queen Mary manobrou durante cerca de 90 minutos na Baía de Todos os Santos. Dos 2.600 passageiros, 1.600 são cidadãos americanos. O transatlântico zarpa na noite de hoje. A próxima parada do será o porto do Rio de Janeiro, onde o deve ancorar no por volta das duas horas da manhã deste sábado. Em Salvador, como a Superintendência Regional da Policia Federal não dispõe do equipamento eletrônico captador de impressão digital, a identificação dos turistas foi dispensada, informou o delegado federal Nélson Pires, ponderando também que a permanência na cidade será de poucas horas.Após o desembarque os turistas foram conhecer o Centro Histórico de Salvador. Passaram pela parte de cima do Elevador Lacerda onde apreciaram a vista da Baía de Todos os Santos e depois seguiram a pé até a Catedral Basílica construída no século 17.Rio de JaneiroPara que o Queen Mary 2 pudesse chegar ao Rio de Janeiro, a Companhia Docas teve de aprofundar de 9 metros para 12 metros o canal de acesso à baía de Guanabara. Também foi dragado o local onde o navio se movimenta para atracar e a área rente ao píer Mauá. Foram 25 dias de trabalho e, ao todo, foram removidos 84 mil metros cúbicos de dejetos, sendo que a maior parte de garrafas plásticas, pneus e ferro. Só no cais do porto, são 27 galerias fluviais responsáveis pelo despejo da sujeira, equivalente a 16 mil caminhões de lixo. O trabalho, que não era feito há seis anos, custou R$ 1,7 milhão à Docas.Segundo o Instituto de Pesquisas Hidroviárias da Companhia Docas, às 3 horas da manhã a maré alcançará o seu ponto mais alto, facilitando o deslocamento e a atracação. A operação vai contar com quatro rebocadores de apoio e mais quatro flutuantes, além do sistema próprio de atracação do navio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.