Quércia cobra explicações de Serra sobre dossiê Vedoin

O candidato do PMDB ao governo de São Paulo, Orestes Quércia voltou a cobrar explicações do seu adversário José Serra (PSDB) sobre o suposto envolvimento do tucano com o dossiê Vedoin, nesta segunda-feira, 18. "Se o candidato Serra se sentiu ofendido com a revista IstoÉ tem que explicar as razões dele. Porque até agora ele reclamou de baixeza, do baixo nível, mas não explicou nada ainda se ele deve ou não deve alguma coisa, é isso que ele deve esclarecer", afirmou o peemedebista após fazer campanha em Taboão da Serra, Grande São Paulo."Ele (Serra) pode dizer : eu garanto que não houve nada, eu garanto por isso e por isso, e tudo bem. Mas ele não fala se houve ou não alguma coisa", cobrou Quércia que acrescentou que esta questão "entre PSDB e PT é briga deles".Questionado se ele compraria documentos com denúncias como o dossiê Vedoin, Quércia respondeu prontamente: "Não, estas coisas não se compram."O peemedebista teve o seu horário gratuito na TV suspenso pelo TRE-SP depois que exibiu imagens da revista Isto É, na sexta-feira à noite. Perguntado se ele usaria de novo, Quércia explicou que como "está suspenso" não vai desobedecer a Justiça Eleitoral.No sábado, o TRE-SP, suspendeu a propaganda da Coligação PMDB/PP que teria feito violento ataque à honra e imagem de Serra. Segundo o TRE-SP, a propaganda, veiculada na TV no horário eleitoral gratuito do último dia 15, era do candidato ao governo, Orestes Quércia, e utilizou expressões ofensivas ao associar o candidato tucano ao esquema dos sanguessugas. De acordo com a legislação eleitoral, é vedada a veiculação de propaganda que possa degradar ou ridicularizar candidatos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.