Quilinhos a mais ajudam a ganhar até R$ 1.500

Um batalhão de candidatos invade as agências de Papai Noel em busca de trabalho nesta época. E alguns atributos físicos podem render um dinheirinho extra. Os quilinhos a mais, por exemplo, costumam ser muito valorizados pelos empregadores. "Papais noéis com barba e cabelo artificiais recebem cerca de R$ 300 na noite de Natal. Já os que têm barba e cabelo naturais podem ganhar R$ 1.500", revela a empresária Dalva Dellany, que há 17 anos recruta candidatos ao cargo de bom velhinho.

O Estadao de S.Paulo

23 de dezembro de 2007 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.