Quintal admite associação entre facções criminosas

O secretário de Estado de Segurança Pública, coronel Josias Quintal, admitiu a possibilidade de que exista uma associação entre as facções criminosas Comando Vermelho (CV), do Rio, e o Primeiro Comando da Capital (PCC), de São Paulo. A informação veio a público depois da prisão do traficante Fabiano Atanásio da Silva, de 26 anos, na noite desta quarta-feira, no Rio Comprido (zona norte).Silva disse à polícia que os bandidos estariam elaborando um estatuto para reger as ações conjuntas dos dois grupos. Ele seria o substituto de Aldair Marlon Duarte, o Aldair da Mangueira, e foi capturado após um tiroteio com a PM.?Não existe ainda uma informação concreta, há muita especulação acerca dessa associação. Não podemos duvidar de que nos bastidores isso possa estar acontecendo. São grupos de criminosos que se organizaram ao longo do tempo, pessoas que têm um grau de inteligência razoável e são capazes disso mesmo.?Para Quintal, a transferência de dois líderes do PCC, José Márcio Felício, o Geleião, e Cesar Augusto Roris da Silva, o Cesinha, para presídios cariocas, foi um erro. Ele disse que a polícia já teve que agir para evitar a formação de uma facção criminosa articulada no Rio pelos dois bandidos.?Eles vieram erradamente aqui para o Rio de Janeiro. Iniciou-se aqui a formação de uma facção criminosa, que foi desmantelada. Os órgãos de inteligência da polícia estão acompanhando e certamente não vão permitir o surgimento de outra facção?, disse o secretário.Uma fonte ligada à Secretaria de Segurança Pública, que não quis ser identificada, afirmou que um grupo de analistas da Subsecretaria de Inteligência estuda a atuação do PCC no Rio e acompanha também os passos das facções Comando Vermelho, Terceiro Comando e Amigos dos Amigos. O policial estabelece diferenças entre organizações criminosas e crime organizado.?No crime organizado não haveria disputa, é como uma máfia, falam a mesma língua. Sobre a associação entre CV e PCC temos apenas o que ele (Atanásio) comenta?, disse. O bandido afirma que integrantes do Comando Vermelho teriam se decidido pela aliança com o PCC em uma reunião liderada pelo traficante conhecido como Elias Maluco.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.