Arte estadao.com.br
Arte estadao.com.br

Quinze pessoas morrem em queda de avião em Trancoso

Aeronave tentava pousar em pista de condomínio privado; diretor de banco e esposa estão entre vítimas

Fabio Michel - Central de Notícias e Bruno Tavares - O Estado de S. Paulo,

22 de maio de 2009 | 22h39

Um avião, modelo King Air, caiu em uma pista privada do Aeroporto Terravista, em Trancoso, na Bahia, na noite desta sexta-feira. Quinze pessoas morreram. As vítimas seriam 11 adultos e 4 crianças. Entre os mortos estão o proprietário do avião, Roger Ian Wright, que é sócio fundador da Arsenal Investimentos, sua esposa, Lucila Lins, os dois filhos do casal - o economista Felipe e a arquiteta Verônica -, dois netos, o genro, outras duas crianças, o comandante, o copiloto e uma aeromoça.  A aeronave deixou o aeroporto de Congonhas na noite desta sexta. O acidente aconteceu às 21h10. Não há confirmação de que a chuva da região tenha influenciado no momento do acidente. O avião explodiu a 150 metros da cabeceira da pista. No momento do acidente, havia oito pessoas a bordo, mais três tripulantes.

 

Wright era responsável pela área de Capital Advisory e membro ativo da equipe de Corporate Finance do Arsenal. Foi sócio e membro da Diretoria Executiva do Banco de Investimentos Garantia e do Conselho de Administração do Credit Suisse First Boston Garantia. 

 

O Aeroporto Terravista é dedicado exclusivamente ao atendimento de aeronaves executivas. A pista tem 1.500 metros e é exclusiva para proprietários das casas do condomínio e clientes do campo de golf.

 

Uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa), de Recife(PE), deve chegar ao local do acidente somente nesta manhã de sábado, 23. Ficará a cargo do Seripa a divulgação da lista completa com a identificação de todas as vítimas. Tanto a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), através da assessoria de imprensa, informaram que não terão acesso tão cedo à lista com os nomes dos passageiros.

 

 

Texto ampliado às 01h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.