"R$ 1,90, não", diz Marta

A prefeita Marta Suplicy evitou falar nesta quinta-feira à tarde sobre os problemas do transporte urbano na capital. Perguntada se as dificuldades no transporte podem pressiona-la a retomada do subsídio no setor, ela apenas respondeu que " R$ 1,90, não". Com esse valor arredondado, ela se referiu à tarifa de R$ 1,91 reivindicada pelos empresários de ônibus. A declaração foi feita após solenidade de assinatura de convênio com a Ordem dos Advogados do Brasil para assistência jurídica à população de baixa renda na área de habitação.

Agencia Estado,

28 de novembro de 2002 | 16h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.