Rabino Sobel deve deixar hospital nesta segunda-feira

O rabino Henry Isaac Sobel, de 63 anos, deve ter alta do Hospital Israelita Albert Einstein, na zona sul de São Paulo, ainda nesta segunda-feira, 2. Ele está internado desde a última sexta-feira, 30, quando apresentou ?transtorno de humor, representado por descontrole emocional e alterações de comportamento?, de acordo com o boletim médico. Na tarde de domingo, 1º, a calígrafa Amanda Sobel, mulher do rabino, afirmou que ele estava ?bem?. Ela não quis entrar em detalhes sobre o tratamento do marido. No domingo, o hospital não divulgou novo boletim sobre a situação de saúde do rabino. Sobel foi preso há uma semana na Flórida, após confessar que furtou de lojas da região cinco gravatas das marcas Louis Vuitton, Giorgio Armani, Giorgio?s e Gucci. Ficou cerca de 21 horas na cela que abriga até 64 detentos e pagou fiança de US$ 3 mil para ser liberado, quando retornou ao Brasil. Na quinta-feira, o episódio veio a público. A pena máxima prevista é de 5 anos. Sobel terá de se apresentar ao juiz de Palm Beach para audiência no dia 23 de abril. Em pronunciamento feito no sábado à tarde no hospital, o mais conhecido representante da comunidade judaica no Brasil declarou que era ?difícil explicar o inexplicável? e atribuiu o episódio ao uso de medicamentos sem orientação médica. Apoio Sobel pediu afastamento temporário da presidência da Congregação Israelita Paulista (CIP), que aceitou o pedido. Filho de belgas, nascido em Portugal, mas cidadão americano, Sobel mora no Brasil há 36 anos. A entidade Amigos Brasileiros do Paz Agora, que se intitula como um movimento de brasileiros, que milita pela paz entre Israel, o povo palestino e os países árabes, criou um site de apoio onde é possível deixar mensagens de solidariedade ao rabino. Até a manhã desta segunda-feira, a página chegava a quase 4 mil assinaturas. Um dos textos destacava: ? Neste momento extremamente difícil de sua vida, na véspera do Pessach e da Páscoa, apelamos à comunidade judaica e ao público brasileiro a manter o espírito de compreensão e compaixão, valorizando no homem público Henry Sobel aquilo que o destaca em todo o seu longo histórico de realizações.? Uma oração também foi celebrada na noite de domingo em apoio ao rabino na missa da Igreja de São Domingos, em Perdizes (zona oeste). O frei Marcelo Neves emocionou os fiéis ao pedir na oração que não se esquecessem da luta pelos direitos humanos promovida pelo rabino, evocando Nossa Senhora e Jesus Cristo.

Agencia Estado,

02 Abril 2007 | 09h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.