Racha termina com uma pessoa morta em Santo André

Uma disputa de racha que aconteceu na madrugada de sábado, 10, para domingo, 11, causou a morte do conferente Marcos Eduardo Batista, de 29 anos, em Santo André, na região da Grande São Paulo.Era por volta de meia-noite quando o estudante de engenharia Wendel do Carmo da Mota, de 18 anos, que tirava racha com o seu Corsa branco na Avenida dos Estados, perdeu o controle do veículo e entrou no pátio de um posto de gasolina.O Corsa desgovernado atingiu dois automóveis Gol, que estavam estacionados no posto, e ainda atropelou o conferente, que assistia à disputa. Batista morreu e um outro rapaz que também estava no posto foi atingido pelo corpo do conferente. Desmaiou, mas não teve ferimentos graves. Depois do acidente, o estudante abandonou o Corsa e fugiu para sua casa, tentando escapar do flagrante.Avisada do incidente, a mãe de Mota ligou para o telefone 190 da Polícia Militar e deu queixa de roubo do veículo que o filho conduzia, na tentativa de livrá-lo da responsabilidade do acidente.Policiais foram até o endereço de Mota para apurar as informações sobre o roubo do veículo, mas desconfiaram que o carro e o proprietário eram os mesmos que haviam causado o acidente durante o racha na Avenida dos Estados.Mota, que estava escondido no carro da mãe quando a polícia chegou para apurar a queixa de roubo, ainda tentou fugir a pé, mas foi preso a alguns metros de sua casa. Durante o momento da prisão, o sistema da delegacia estava fora do ar, portanto, o boletim de ocorrência só foi registrado na tarde de domingo.

Agencia Estado,

12 de março de 2007 | 10h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.