Radares começam a multar nas estradas de SP

Os cerca de 1,1 milhão de motoristas que deixarão São Paulo neste final de semana prolongado deverão estar atentos a 37 novos radares que passarão a registrar infrações por excesso de velocidade nas principais rodovias paulistas, a partir de amanhã. As concessionárias que administram essas estradas já estão alertando os usuários e esclarecem que os novos aparelhos estarão em fase de testes até a meia-noite de hoje.Os radares estão colocados em trechos das rodovias Anhangüera, Bandeirantes, Castello Branco, Raposo Tavares, SP-340 e 344 (que ligam Campinas ao sul de Minas), Washigton Luís, SP-225 (Itirapina a Bauru), SP-350 ( Casa Branca a São José do Rio Pardo), SP-342 (São João da Boa Vista ao sul de Minas) e SP-215 (Vargem Grande do Sul a Casa Branca). As concessionárias AutoBAn, ViaOeste, Renovias e CentroVias, que administram essas estradas, estão informando sobre os radares em folhetos distribuídos nos postos de pedágio, faixas e painéis eletrônicos ao longo das rodovias. A única exceção é a empresa CentroVias, que atrasou a distribuição de folhetos, mas já distribui faixas pelas estradas.A velocidade máxima permitida nessas rodovias varia entre 80 e 120 quilômetros por hora. A maior velocidade é tolerada em algumas auto-estradas (rodovias de pista dupla) e a menor é exigida geralmente em rodovias de pista simples. No entanto, em trechos urbanos, de curva, serra ou maior periculosidade, a velocidade máxima pode chegar a 40 quilômetros por hora. O valor das multas aplicadas a quem não obedecer a esses limites fica entre aproximadamente R$ 128,00 e R$ 575,00. O motorista que ultrapassar a velocidade em até 20% pagará o menor valor e perderá 5 pontos em sua carteira de habilitação. Já quem exceder a velocidade permitida em mais de 20% perderá 7 pontos na carteira e terá de pagar o maior valor. As multas registradas pelos novos radares serão coletadas, processadas e enviadas para os infratores pelo DER, já que as concessionárias são responsáveis apenas pela compra e manutenção dos aparelhos. De acordo com a assessoria de imprensa da DER, os novos radares funcionam com tecnologia alemã ou norte-americana e, ao contrário dos aparelhos operados por policiais rodoviários, registrarão infrações também à noite. A maioria dos radares fixos será instalada em estradas de pista dupla. Segundo o DER, nos próximos dois meses todas as rodovias paulistas administradas por concessionárias deverão instalar novos radares, de acordo com os contratos de concessão firmados com o governo estadual.

Agencia Estado,

24 de janeiro de 2001 | 15h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.