Rainha da bateria da Mocidade sofre acidente mas continua na avenida

A Mocidade Alegre entrou na pista do sambódromo às 7h40, com muita animação, apresentado o tema Das Lágrimas de Iaty surge o Rio, do Imaginário Indígena a Saga de Opara. Para os olhos do Mundo um Símbolo de Integração Nacional: Rio São Francisco, mostra a visão dos índios sobre a origem do Rio, um dos mais importantes do Brasil. Um dos destaques, a rainha da bateria Nani Moreira, foi protagonista que um pequeno acidente, quando sua alegoria de cabeça, que deveria soltar faíscas para cima, começou a queimar sem controle. Dois bombeiros correram até ela e rapidamente a livraram do problema. Imediatamente, ela se levantou, com o cabelo chamuscado e muita garra, e voltou a sambar. Cinco minutos depois, a rainha da bateria foi levada até uma ambulância ao lado da pista para ser examinada e retornou à sua posição com a mão esquerda enfaixada, incluindo os dedos indicador e polegar A escola trouxe para carros grandiosos, como todos os anos. São 3.200 integrantes distribuídos em 23 alas, muito coloridas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.