Raio atinge tanque de álcool de usina e mata duas pessoas

Um tanque com mais de 450 mil litros de álcool anidro da Usina Carolo, de Pontal, na região de Ribeirão Preto, explodiu na manhã de hoje e provocou a morte de duas pessoas, deixando uma terceira ferida. O incidente foi causado por um raio, que atingiu o tanque de passagem de álcool anidro, no setor industrial.Bombeiros de Sertãozinho e Ribeirão Preto e caminhões-pipas das usinas da região auxiliaram no combate às chamas e no resfriamento de outros dois tanques, evitando assim outra possível explosão. A força do raio desativou toda a usina.Alex Rodrigues, de 26 anos, funcionário da usina, e Clayton Camargo, de 23, que trabalhava na empresa SGS, de medição de estocagem, de São Paulo, mediam o álcool anidro (usado como aditivo misturado à gasolina) quando o tanque explodiu. Os dois morreram no momento da explosão. Alfredo Caires Neto, de 35 anos, outro funcionário da usina, que saiu correndo do laboratório, nas proximidades, fraturou a perna direita e foi levado à Santa Casa de Pontal, mas passa bem.O tanque de passagem é o primeiro em que o álcool passa após a produção, indo depois para o tanque de estoque, a cerca de 100 metros de distância. A usina informou que prestará assistência às vítimas e que também possui seguro de vida. Não foi feita a avaliação dos prejuízos materiais. Só em álcool anidro, o prejuízo foi de R$ 270 mil (R$ 0,60 por litros).

Agencia Estado,

02 de outubro de 2001 | 16h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.