Raio mata estudante em Limeira

Um raio matou o estudante AndersonCarlos Acosta, de 15 anos, em Limeira, a 150 quilômetros de SãoPaulo. O corpo do adolescente foi encontrado nesta quarta-feira de manhã em umterreno baldio localizado entre o Parque Nossa Senhora das Dorese o Jardim Belinha Ometto.O caso deve ter ocorrido entre a noite desta terça-feira ea madrugada desta quarta, quando foram registradas chuvas e trovoadasna cidade.O corpo de Acosta apresentava queimaduras na coxaesquerda, no pé esquerdo e no pênis.A necropsia, realizada na tarde desta quarta pela equipe doInstituto Médico-Legal (IML) de Limeira, constatou que o garotofoi vítima de parada cardiorrespiratória decorrente de descargaelétrica.O caso foi registrado no 2º Distrito Policial dacidade.Este ano, a grande incidência de raiosprovocou a morte de 18 pessoas durante o período do verão, emtodo o Estado. De acordo com Osmar Pinto Junior, coordenador doGrupo de Eletricidade Atmosférica (Elat), do Instituto Nacionalde Pesquisas Espaciais, apenas na Grande São Paulo caíram cercade 30 mil raios no verão, um número 2,5 vezes maior que o doverão anterior. Ele atribuiu esse aumento ao fim do fenômeno ambientalconhecido como La Niña, ligado ao esfriamento das águas doOceano Pacífico, que provoca a queda das temperaturas no País."Com temperaturas mais elevadas, aumentou o número detempestades e raios."Uma das mais recentes mortes por queda deraio ocorreu no dia 19 na Praia do Boqueirão, em Santos. ElsonPereira Pedroso estava jogando futebol quando recebeu a descargaelétrica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.