Raio tira do ar monitoramento aéreo do Cindacta 1

O Comando da Aeronáutica divulgou nota informando que umraio atingiu nesta quinta-feira equipamentos do Primeiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (Cindacta 1), tirando do ar, das 17h04 às 18h15, o radar do Centro de Controle de Área de Brasília. De acordo com a nota, os aviões que voavam naquele período foram orientados a manter distância de dez minutos de vôo um do outro. Os que estavam no solo tiveram de esperar ?um melhor reordenamento do tráfegoaéreo? para receber autorização de decolagem.?Em momento algum houve comprometimento da segurança de vôo, sendo que os procedimentos adotados são previstos nas regras internacionais de tráfego aéreo?, diz a nota, informando ainda que os aviões que transitavam entre Rio, São Paulo, Belo Horizonte e Brasília concluíram seus vôos com segurança e fluidez. ?As condições meteorológicas adversas que ocorreram em Brasília provocaram uma descarga elétrica que veio a atingir equipamentos do Cindacta 1?, relata o texto. ?A partir das 18h15, a visualização do radar foi restabelecida e gradualmente o fluxo de tráfego aéreo retornou ao normal.? No último dia 1° de agosto, o radar também ficou fora do ar por cerca de uma hora, exigindo a adoção de procedimentos de segurança para manter o fluxo aéreo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.