Raios matam duas pessoas em Mato Grosso

Duas pessoas morreram neste final de semana vítimas de descargas atmosféricas em Mato Grosso. No último sábado, a menor Jhosiane Lopes, de apenas 9 anos, faleceu por volta das 13h30 depois de ter sido atingida por um raio. O acidente ocorreu em Campo Novo dos Parecis, a 400 quilômetros de Cuiabá. A menor estava conversando com parentes em um telefone público quando foi atingida pelo raio. Ela morreu na hora, vítima de parada cardiorrespiratória. Neste domingo, o lavrador Juarez Firmino Rosa, 30 anos, foi atingido por um raio na Fazenda Babilônia, no município de Pontal do Araguaia, localizada também a 400 quilômetros de Cuiabá. Segundo familiares, o lavrador morreu em consequência de parada cardiorrespiratória, 15 minutos após ser atingido pelo raio. Esta foi a primeira morte provocada pelo fenômeno este ano no Estado. De acordo com um Estudo da Companhia Elétrica Francesa, 30% das vítimas de raios morrem em consequência de parada cardiorrespiratória. Das pessoas que sobrevivem, cerca de 70% desenvolvem efeitos residuais, como seqüelas neurológicas e cardíacas. Conforme dados do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a cidade de Cuiabá seria a capital mais afetada pelos raios, além de regiões da Amazônia, Pantanal, norte de São Paulo e sul de Minas Gerais. Em Cuiabá, nesta época do ano, principalmente no início da noite, ocorrem muitas pancadas de chuvas seguidas de queda de dezenas de raios. No entanto, não foi registrada nenhuma morte provocada pelo fenômeno.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.