Rapaz de 21 anos mata namorada de 11 e se suicida

Inconformada, família havia denunciado o fato ao conselho tutelar local

Ângela Lacerda, do Estadão

11 Julho 2007 | 18h01

Marconi José da Silva, de 21 anos, matou a namorada Valeska, de 11 anos, na noite de terça-feira, 10, no bairro do Ibura, periferia da zona sul recifense, e depois se jogou embaixo de um ônibus na Avenida Recife, no mesmo bairro. Um pacto de morte diante do amor impossível é a mais provável explicação para a tragédia, de acordo com o delegado José Adeilto de Barros, que investiga o caso. Valeska sofreu uma perfuração no pescoço, feita com estilete ou bala calibre 22. Marconi morreu na madrugada desta quarta, no Hospital da Restauração, com fratura no crânio. Os dois moravam em Gravatá, no agreste. Inconformada com o namoro, a família da menina havia denunciado o fato ao Conselho Tutelar local, que encaminhou a denúncia ao Ministério Público. O caso também foi parar na delegacia de Gravatá e o casal foi aconselhado a se separar, pois o relacionamento poderia ser configurado como crime. Eles tinham audiência marcada no Conselho Tutelar de Gravatá nesta quarta-feira. Marconi estava na casa de uma tia, no Recife, há cerca de 20 dias. No sábado, foi buscar Valeska. De acordo com o pai da menina, Valdeildo Mendes Barbosa, de 35 anos, ela o beijou, beijou os irmãos (a mãe abandonou a família há 10 anos) e disse que ia à casa do padrinho. Foi para o Recife com o namorado. Ficaram na casa de um amigo do rapaz, já que sua tia não aceitou hospedá-la. O delegado José Adeilto de Barros também apura informações de que Valeska teria sido a primeira namorada de Marconi.

Mais conteúdo sobre:
pacto de morte Recife suicídio assassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.