Rapaz mata três em churrasco

Três pessoas foram mortas e duas ficaram feridas na noite de ontem em São José do Rio Pardo, região de Ribeirão Preto, depois que Fernando Vechin Ferreira, de 18 anos, voluntário do Tiro de Guerra, abriu fogo durante um churrasco em uma residência. O autor da chacina foi detido logo em seguida pela polícia e está preso na cadeia da cidade. Das cinco pessoas atingidas pelos disparos, quatro homens tinham passagens pela polícia. Ferreira disse que ele e sua mãe teriam sido ameaçados de morte por uma das vítimas.Ferreira, que conseguiu a pistola de 9 milímetros no Tiro de Guerra, invadiu a casa e atirou contra todas as pessoas que estavam no local. Régis da Silva, de 37 anos, Alencar Bartolomeu de Oliveira, de 40, e José Oswaldo Hipólito, de 39, morreram no local. José Mílton Antonio, de 40, foi atingido numa das pernas, e Silvana Cristina de Souza, de 28, ficou ferida no rosto e no abdôme. Ambos estão internados no Hospital São Vicente, na cidade.Quando saía da casa, Ferreira foi detido pela PM e preso em flagrante. Segundo a polícia, ele não tentou fugir e confessou a autoria. A Polícia Técnica de São João da Boa Vista fez a perícia. O laudo, mostrando quantos disparos atingiram as vítimas, deve sair nos próximos dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.