Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Washington Alves/Reuters
Washington Alves/Reuters

Raquel Dodge destaca que população aguarda informações sobre risco em outras barragens

Tragédia de Brumadinho completa um mês nesta segunda com saldo de 179 mortos já identificados e 131 desaparecidos

Amanda Pupo e Breno Pires, O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2019 | 16h02

BRASÍLIA - Ao lembrar que o desastre em Brumadinho (MG) completa um mês nesta segunda-feira, 25, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, destacou que a população ainda aguarda das autoridades a confirmação sobre o risco de rompimento de novas barragens, assim como "clamam" pela recuperação dos desaparecidos após a tragédia envolvendo a barragem da Vale. 

"No dia em que o desastre de Brumadinho completa um mês, muitos temem por suas vidas, aguardam das autoridades a confirmação sobre o risco de rompimento de novas barragens e clamam por recuperação dos desaparecidos, recomposição dos danos e reparação das vítimas", disse a chefe da PGR na abertura do Seminário Políticas Judiciárias e Segurança Pública, organizado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). A tragédia de Brumadinho completa um mês nesta segunda com saldo de 179 mortos já identificados e 131 desaparecidos.

Dodge e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, assinaram no final de janeiro uma portaria conjunta para a criação de um observatório que pretende garantir uma resposta mais rápida da Justiça para os atingidos pelas tragédias de Mariana e Brumadinho, além dos familiares das vítimas do incêndio na Boate Kiss e de outras questões "ambientais, econômicas e sociais de alta complexidade". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.