Reaberta igreja do século 17 no Rio

Um dos primeiros imóveis tombados do Rio, a igreja de São Francisco da Penitência foi reinaugurada, nesta sexta-feira de manhã, com missa solene rezada pelo cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Eugenio Sales.Depois de dois anos de obras, a igreja voltou à sua grandiosidade original, graças à restauração das imagens de madeira e papel marchê feitas por Manoel de Brito, Francisco Xavier de Brito e Caetano Costa Coelho e das paredes recobertas de ouro. A igreja começou a ser construída no século 17, mas só ficou pronta em 1741, dominando o morro de Santo Antônio no centro da cidade. "É um marco, porque os artistas que a construíram foram depois para Minas Gerais e criaram o barroco de lá", disse a diretora da empresa Fazendo Arte, Ana Pimentel.Ela se associou à Ordem Terceira de São Francisco da Penitência e conseguiu junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) o financiamento de R$ 3,5 milhões para a obra, através da Lei Rouanet."Agora, conseguimos mais R$ 970 mil para terminar as obras, criar o museu e um centro de referência de arte sacra no Brasil." Apesar de ser um dos primeiros imóveis tombados em 1938, quando foi criado o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, a igreja entrou em decadência logo depois. Muitas reformas desrespeitaram o projeto original e, por fim, há 13 anos, o prédio foi fechado porque corria risco de desabamento. "Era uma riqueza que tínhamos perdido e agora recuperamos", comemorou o ministro da Cultura, Francisco Weffort, logo após a missa de inauguração.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.