Reações

Marina Silva

, O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2011 | 00h00

Ex-senadora e ex-candidata à Presidência pelo PV

"A situação (do ministro Antonio Palocci) estava insustentável. A demissão do ministro não deve ser para encerrar o assunto, e, sim, para que seja tratado da forma mais adequada possível pelos órgãos de controle e pela sociedade"

Paulo Skaf

Presidente da Fiesp

"Creio que a decisão de nomear e demitir é da presidente. Palocci pediu para sair do governo, tem seus motivos, mas o Brasil é maior que qualquer ministro. Essa é uma questão de governo, a vida continua e o Brasil vai continuar andando"

Eduardo Campos

Governador de Pernambuco (PSB)

"O afastamento de Palocci foi bom para o Brasil, o governo e o ministro. O processo político conduziu a este desfecho"

Rui Falcão

Presidente do PT

"O pedido de demissão do ministro Antonio Palocci reafirma o alto espírito público de sua conduta. Ao avaliar que a exploração política dos adversários em torno de sua permanência

poderia prejudicar o governo, o companheiro Palocci preferiu afastar-se. Antes, como agora, o ministro tem toda a nossa solidariedade, tanto mais adiante do gesto que só o engrandece"

Aloysio Nunes

Senador (PSDB-SP)

"Os fatos revelados pelas reportagens, a fragilidade da defesa, o longo silêncio, tudo isso minou a autoridade política dele no cargo. Foi a decisão mais correta. Eu acho que é preciso, sim, apurar exatamente o que aconteceu. Desejo boa sorte à senadora Gleisi Hoffmann"

Humberto Dantas

Cientista político, integrante do Movimento Voto Consciente

"Palocci sai do governo, mas o governo não sai do Palocci. Se nos últimos dias no governo passou a ser motivo de preocupação e foco de crise, fora dele, o risco é que isso continue"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.