Reajuste de 5,58% em salários de bombeiros do Rio é retirado de pauta

Projeto de lei de autoria do Governo do Estado recebeu mais de 30 emendas na Assembleia Legislativa

Tiago Rogero, estadão.com.br

14 de junho de 2011 | 18h42

RIO - O projeto de lei de autoria do Governo do Estado que prevê reajuste de 5,58% aos bombeiros do Rio foi retirado de pauta nesta terça-feira, 14, na Assembleia Legislativa (Alerj), depois de quase duas horas de discussão. Mais de 30 emendas foram apresentadas à proposta, e por isso o texto precisará passar pelas comissões da Casa antes de voltar à votação.

 

Inicialmente, somente duas emendas seriam apresentadas. Os deputados que apoiam o movimento dos grevistas esperam conseguir com elas as duas principais reivindicações dos militares: elevação do piso de R$ 950 para R$ 2 mil e o pagamento de vale-transporte. Outros parlamentares, no entanto, também sugeriram mudanças ao projeto.

 

Depois de passar pelas comissões, o texto, para entrar em vigor, precisará ser aprovado em 1ª e 2ª seções e também da sanção do governador Sérgio Cabral (PMDB). Durante a inauguração das novas instalações de uma maternidade, hoje, Cabral disse que tem compromisso com a recuperação salarial dos bombeiros, mas não pode deixar de lado a "responsabilidade com o equilíbrio das contas públicas". "Tenho certeza de que os parlamentares também pensam assim", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.