Rebelião de presos continua em Bauru

Cerca de 22 presos continuam amotinados na Penitenciária 1 de Bauru, no interior de São Paulo. A rebelião começou na noite de ontem, por volta das 22 horas. Dois funcionários do presídio e um preso são mantidos como reféns. Não há informações sobre feridos até o momento, de acordo com a assessoria da Secretaria de Administração Penitenciária. Sete dos presos querem transferência para presídios de cidades próximas aos familiares. A negociação está sendo feita pelo diretor do presídio, Dr. José Carlos Pedrosos, e pelo coordenador regional da Secretaria de Administração Penitenciária, Antônio Paulo Veronesi.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.