Rebelião de presos em Salvador entra no quarto dia

A rebelião no presídio de Salvador entrou nesta quarta-feira no quarto dia, ainda sem perspectiva de uma solução. Os 700 detentos rebelados desde domingo mantém como refém o agente de presídio Émerson Souza e insistem na volta de várias regalias cortadas no ano passado. Permanecem na cadeia, por vontade própria, 213 parentes de detentos entre os quais 15 crianças.Os rebelados reivindicam dois horários semanais de visitas e que os parentes possam levar alimentos. Pedem também o retorno de todos os agentes de presídio para a manutenção do local. A maior parte dos funcionários foi substituída por policiais militares devido a rebelião do ano passado, que resultou na morte de uma agente de presídio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.