Rebelião deixa mortos no Maranhão

Guerra de facções teria causado a confusão; presos teriam tomado dois pavilhões no Complexo Penitenciário de Pedrinhas

Agência Estado

10 Outubro 2013 | 08h10

SÃO PAULO - Uma rebelião no Complexo Penitenciário de Pedrinhas em São Luís (MA) teria deixado mais de 10 mortos. Segundo informações do jornal "O Imparcial", o motim começou por volta das 18h55 dessa quarta-feira, 9.

Num provável confronto de facções criminosas, os presos teriam tomado dois pavilhões e serraram as celas para liberar outros detentos. Os criminosos estariam armados de pistolas e bombas caseiras.

A ordem para a entrada da tropa de choque da PM foi expedida pela governadora Roseana Sarney (PMDB) pouco mais de uma hora após ter sido iniciada a rebelião. O representante da Comissão de Direitos Humanos da OAB de São Luís, Diogo Cabral, afirmou, que se a intervenção tivesse sido mais rápida, "a barbárie poderia ter sido evitada", disse em entrevista ao jornal "O Imparcial".

Em nota oficial, o Governo do Estado afirma que a confusão teria se dado em consequência da guerra de facções no presídio e do desmonte do bando conhecido como Bonde dos 40, um dos maiores do estado, com a prisão de 16 integrantes nesta semana em ação da polícia em São Luís.

Mais conteúdo sobre:
Rebelião Maranhão

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.