Rebelião deixa um morto e 30 feridos em presídio de Maceió

Um preso morreu e cerca de 30 ficaram feridos em uma rebelião no presídio Cyridião Durval, na periferia de Maceió, que começou no sábado e só terminou neste domingo pela manhã. Os presos rebelados só foram contidos e colocados de volta nas celas com a entrada do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (Bope) no presídio, que teve dois módulos destruídos. Depois de contida a rebelião, diretores do sistema penitenciário e o secretário estadual de Ressocialização, o coronel da PM Aurélio Rosenco, entraram no presídio para avaliar os estragos. Na saída, eles confirmaram que a rebelião foi controlada e que os presos estão trancados nas celas, mas sem permissão para sair e receber visitas. Do lado de fora do complexo penitenciário, familiares de presos reclamavam da falta de informações, já que não se sabia o nome do preso morto, por asfixia. Após a rebelião, os presos foram recontados e atendidos por equipes médicas. Os feridos com maior gravidade, cerca de 17, foram encaminhados à Unidade de Emergência.Até a tarde deste dominigo, as equipes do Bope continuavam no Cyridião Durval e policiais da Rádio Patrulha cercavam o presídio. Mesmo com a segurança reforçada, o secretário Aurélio Rosendo confirmou que dois presos fugiram durante a entrada do Bope no presídio: um deles foi recapturado e o outro está sendo procurado pela polícia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.