Rebelião deixa um preso ferido em Barretos (SP)

Os presos da Cadeia Pública de Barretos, no interior de São Paulo, realizaram ontem, à noite, uma rebelião que deixou um detento ferido. Os amotinados atearam fogo nos colchões, depredaram celas e destruíram parcialmente a penitenciária. De acordo com a polícia, a rebelião aconteceu porque alguns presidiários que já teriam direito à liberdade ainda permanecem detidos. Diante da possibilidade de acontecerem mortes entre os rebelados, a Tropa de Choque da Polícia Militar foi chamada e invadiu o local. O motim só terminou com a remoção de 49 detentos. O delegado Júlio César Cardoso disse ao Bom Dia SP, da TV Globo, que não ocorreu confronto entre os soldados e os amotinados. Parte da Cadeia de Barretos, que tem capacidade para 45 presos, ficará interditada, com 23 homens divididos nas duas celas que não foram atingidas pelo motim. Dezessete detentos foram transferidos para a Delegacia Seccional de Barretos e outros 32 acabaram sendo levados para outras cadeias da região. Um presidiário ficou ferido em razão da rebelião.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.